“Trust No One”

Jovem e antigo Cavaleiro que nos dá a honra de tua visita. Seguindo uma tendência paranóica idealizei algo e nunca consegui utilizar para jogadores! Focado para jogos com histórias mais complexas – é o mistério do personagem. (Quase) Todo jogador de RPG sente prazer em exibir teu personagem. Mesmo sendo tentador mostrar todos aqueles pontos distribuídos em uma perfeição, sugiro que os guarde para você!

Imaginando que tenha tido o trabalho de construir uma história sólida, distribuir os pontos de forma coerente, para que entregar isto aos outros jogadores? Quando conhece uma pessoa, ela te dá tuas características físicas (ex.: “sou hábil com armas de fogo, mas nunca aprendi biologia!”) ou então sobre suas histórias? Ah, a pergunta é: Ela te dá as verdadeiras características? Seja por um motivo ou outro, alguns fatos são ocultos ou distorcidos e acredito que isto possa enriquecer uma história!

Claro que estamos falando de jogos e não podemos levar isto tão a sério, mas guardando para si (e o narrador) alguns segredos o jogo ficará mais interessante. Campanhas das quais participei de Paranóia só conseguiram atingir níveis hilários porque o mestre nos instruiu a guardar alguns segredos (quem deveria matar quem e se éramos mutantes!).

Nas minhas campanhas, principalmente Vampiro, os personagens nunca tiveram informação sobre os NPCs. Isto ajuda na ambientação, nada como temer o que você não conhece, principalmente em jogos que a aparência não revela nada em especifico!

Como tudo, isto também é uma questão de gosto. Se estiver narrando ou participando de um jogo de terror e/ou intrigas, não revelar ou revelar mentiras pode ser uma arma interessante para os jogadores e mestres.

Boa sorte cavaleiros….

Anúncios

4 Respostas to ““Trust No One””

  1. Ótimo, costumávamos fazer muito isso em nossas de Storyteller mas, na marioria das mesas não ocorre mias. O que ainda faço é de nunca mostrar o conteúdo das planilhas de NPC’s, mesmo dos aliados!

    É realmente um boa pitada de paranóia! Ótimo post. Abraços

  2. Juraski Says:

    Tem razão. Ótima idéia para um jogo de vampiro. é um tanto quanto complicado exercitar isso durante todas as sessões por conta de certos costumes.. mas creio que deve valer a pena.

  3. Lessandro Says:

    A maoria dos grupos que joguei, isso não dava certo, em alguns eu não falava o q eu fazia nem nada, mas não dava certo, os outros jogadores ficavam olhando desconfiado, achando q eu iria trair o grupo ou algo assim, aí até acostumei a nem fazer isso mais ehehe
    Valew pelo comentário Fábio!

    • Victor Says:

      Realmente aí é difícil! Seria algo que só daria certo se todos estivessem de acordo, principalmente com apoio e incentivo do narrador!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: