RPG, uma brincadeira cara?

Estava olhando o preço de alguns livros e esta questão me veio a mente. Esta dúvida foi ainda mais ferrenha com um comentário de um amigo: “Com este valor pode-se comprar vários livros técnicos”.

Nobre cavaleiro que vem até este humilde recinto, meditei incontáveis eras e digo: RPG não é caro! A finalidade dele é entreter e neste aspecto alguns livros saem mais barato que qualquer jogo de vídeo-game. Sim, eu sei o que está pensando, tu também consegue os livros de forma ilícita com valor nulo! Mas convenhamos rapidamente, sem pagamento uma editora poderia falir e parar de continuar algo legal que tu jogas!

O que pode tornar a brincadeira cara são os suplementos (livros que trazem informações/regras complementares sobre um jogo) e até versões de um jogo (ex. D&D 3ª, D&D 3.5 e D&D 4ª), e aí eu pergunto: São necessários? Claro que eu darei minha opinião! NÃO! O jogo serve para divertir, se esta tendo aventuras legais apenas com os livros básicos e não tem crédito extra, continua apenas com eles. Lembre-se que RPG é um jogo de criatividade e tu podes usar a tua para complementar teus jogos e cenários!

Minha dica para os novos cavaleiros que querem desbravar este novo mundo é: O livro não é e nem pode ser a base de uma campanha de RPG e sim tua criatividade e a dos teus amigos! Uma das melhores campanhas que joguei foi de GURPS e o cenário não veio de nenhum livro!

Não proponho que parem de comprar novas versões e suplementos, mas digo que não há a necessidade, principalmente se o fim do mês está mais aterrorizante que o fim do mundo!

Anúncios

Uma resposta to “RPG, uma brincadeira cara?”

  1. Olá, menestréis.

    Devo dizer que a exorbitante quantia de livros da 4e do Dungeons n’ Dragons pela Wizards me assusta.

    O mercado deles sempre foi (e será) os Estados Unidos, pouco ligam para os custos de seu material no exterior, tanto é que pretendem lançar seus suplementos todos em Box agora (imaginem o preço por aqui).

    Por isso sempre elogiei o sistema de comércio da Paizo, responsável pelo Pathfinder!

    Além do livro impresso (Inglês – 49 dólares), disponibilizam para venda uma versão digital do livro em PDF (Inglês – 9 dólares), o qual torna o sistema muuuuuito mais acessível.

    Eu comprei, e digo: não facilita a distribuição, pois cada PDF vem com um número de série, o qual você pode utilizar para baixar suplementos gratuitamente no site oficial da Paizo.

    Pathfinder, além de uma qualidade de sistema, ilustração e diagramação impecável (o livro é lindíssimo), optou por uma forma de comércio inovadora, que já o colocou frente-a-frente com a Wizards como o segundo mais vendido do mundo.

    Isto prova que o RPG pode sim ser mais acessível do que é!

    É uma pena que o Pathfinder nunca virá ao Brasil oficialmente.

    Belo post, de verdade!

    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: